O C13 rachou. O futebol brasileiro também

24/02/2011 at 14:39 Deixe um comentário

Era para ser um post sobre a Taça das Bolinhas, talvez um dos assuntos historicamente mais chatos do futebol brasileiro em ‘todos os tempos’.

Mas a bendita taça era o início de algo muito maior, e também preocupante, que aconteceu nestes dias. Corinthians, Flamengo, Fluminense, Botafogo, Vasco e também o Coritiba anunciaram a saída do Clube dos 13. O motivo alegado pelos seis clubes foi a forma com que foi conduzida a negociação pelos direitos de transmissão do campeonato brasileiro nos próximos três anos (e vale lembrar que o último é o ano da Copa no Brasil).

O assunto é uma enorme novela. Não tão tediosa quanto Insensato Coração, mas chata o suficiente. Vamos aos personagens:

Fábio Koff  – Presidente do Clube dos Treze desde 1995, foi reeleito recentemente em um complicado processo eleitoral. Era dirigente do Grêmio quando assumiu a presidência, mas está oficialmente desligado do clube. Faz o papel do patriarca, velho, que vê seus filhos brigando e não consegue solucionar.

Juvenal Juvêncio – Presidente do São Paulo desde 2006, é VP do C-13 desde 2010, quando comandou a manobra que culminou com a reeleição de Koff. Esta foi sua maior vitória política, que resultou em uma série de derrotas, como a saída do Morumbi do quadro de estádios da Copa de 2014. Tenta, a todo custo, se reeleger também no Tricolor também com uma manobra.  Interpreta o velho bonachão, metido a malandro e que dá seus golpes para não perder o costume.

Andrés Sanchez – Presidente do Corinthians desde o final de 2007. Revolucionou o marketing do clube, tornou-o elitizado e internacional, mesmo endividado. Conquistou muito poder, a ponto de ser o chefe da delegação brasileira na Copa de 2010. Tem tanto prestígio com Ricardo Teixeira que pode ser seu sucessor. Comandou a chapa oposicionista na eleição do C-13 e agora comanda o levante. O filho ruim, que leva o pai à loucura, porque ouviu do tio que pode ficar com a herança.

Rede Globo – 45  anos de existência, 26 deles dominando o futebol brasileiro. Os horários, a fórmula… Nada acontece sem o aval daquela que está ‘muito além do Cidadão Kane’. Paga aos clubes R$ 300 milhões. O BBB 11, por exemplo, rendeu R$ 400 mil aos cofres da emissora. Nesta novela, é a encarnação da Gouvêia Metalúrgica, com a diferença que tem muito mais poder.

Ricardo Teixeira  – Transformou o futebol brasileiro em seu feudo particular desde que assumiu a presidência da CBF, em… Não importa! Preside a entidade, o comitê organizador local da Copa de 2014 e aspira à cadeira de presidente da Fifa, assim que Seph Blatter ‘não puder pisar mais na avenida’. Interpreta o verdadeiro vilão, aquele que faz tudo e não é descoberto.

E, agora, à novela:

Desde que cedeu apenas 10% do Morumbi para o Corinthians num clássico, Andrés e Juvenal não se suportam. Onde um lado está, o outro não. Somado isso ao apoio explícito de Teixeira a Andrés e o ódio do mandatário da CBF a Juvenal, o cenário é perfeito.

Ricardo Teixeira quer destituir o C-13 para ter maior força política e poder sobre todos eles. Ele quer que a Globo continue transmitindo os jogos, afinal é comercialmente importante manter o bom relacionamento com a emissora, já que a Copa está chegando.

Para a Globo, não interessa pagar mais pelos direitos do campeonato. A audiência nos últimos anos não justifica o investimento. Mas o C-13 bateu o pé e abriu concorrência com Record e RedeTV!, que mandaram propostas. E, quando isso acontece, vence a melhor oferta. A mínima é de R$ 500 milhões, o que representa um aumento de 66% no que a TV oferece aos clubes. O BBB 11 rendeu R$ 400 milhões em ações de patrocínio e merchandising, ou seja, a Globo investe no futebol (8 meses de campeonato) 75% do que recebe de um reality show de 3 meses,

Andrés Sanchez foi o primeiro a pedir a saída do C-13. Na sequência, vieram os grandes cariocas, liderados por Patrícia Amorim, iludida com o reconhecimento do título brasileiro de 1987 – que a CBF poderia ter feito n o final do ano passado, quando reconheceu títulos em ‘baciada’. Santos, Palmeiras, Grêmio, Goiás, Cruzeiro e Vitória podem sair também.

Resumida a novela, vamos ao que interessa:

Quem menos ganha com a desunião dos clubes é o futebol brasileiro. Não pelo lado lúdico, mas o prático. O produto fica desvalorizado, afinal quem vai pagar por dez clubes (de qual lado for)?

E se acontecer de o que sobrar do C-13 fechar com a Globo e os dissidentes com a Record, por exemplo? Pela lei, os dois clubes envolvidos em uma partida precisam ser remunerados. Num possível Corinthians x São Paulo, neste cenário, a partida não poderia ser transmitida. Assim, para que haver um campeonato único? Ou seja, a hipóteses de dois campeonatos não é tão absurda assim. Quem ganha com isso? Ninguém.

Se os clubes se unissem de verdade, não se sujeitariam a jogar às 10 da noite ou a disputar partidas com temperatura de 36º às 4 da tarde no verão. O produto futebol fica em segundo plano. Os dirigentes seguem o velho ditado: ‘farinha pouca, meu pirão primeiro’.

Enquanto isso, alguém sabe das obras em Itaquera? Eu sei que o Kassab já falou em colocar dinheiro público, hipótese que ele mesmo não admitia.

Faltam três anos e meio…

Anúncios

Entry filed under: Futebol, Futebol Brasileiro. Tags: , , , , , , , , , .

Obrigado, Fenômeno! Alguém quer um Imperador?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


No Twitter

  • RT @FatosNacionais: "Não autorizo a polícia federal usar politicamente uma canção que permanece sendo, na memória coletiva do país, um hino… 1 week ago
  • RT @mauriciobarros: Neste momento, Márcio Araújo está na frente de Muralha na preferência dos rubro-negros para pegar no gol contra o Júnio… 2 weeks ago
  • "Lava o rosto nas águas sagradas da pia Nada como um dia após o outro dia" (Racionais MCs - Jesus Chorou) 3 weeks ago
  • fb.me/1R44n6n6K 1 month ago

%d blogueiros gostam disto: